Press,Conference.,News,Conference,With,Tv.,Interview,With,A,Video

Media training: o relacionamento com a mídia

Ferramenta é usada para criar relacionamentos confiáveis e imagens positivas com a imprensa.

Saber como se comportar faz parte da construção da identidade individual ou empresarial. A forma como esse indivíduo é lembrado tem que passar credibilidade com segurança para a mídia e ao público.

Para isso existem técnicas que ensinam como manter uma imagem positiva desenvolvendo um relacionamento com a imprensa para auxiliar no modo como o porta-voz e a empresa serão vistos.

Treinamento

O media training é ministrado por comunicadores como jornalistas que ensinam aos colaboradores de uma organização a importância da comunicação, criando um padrão de comportamentos entre os representantes ou possíveis porta-vozes midiáticos.

Esse treinamento é essencial porque um erro ou gafe cometido perante a imprensa pode gerar consequências devastadoras entre a empresa e seus clientes, além de poder acarretar uma crise de imagem.

Ter relacionamento com a mídia ajuda a conhecer os possíveis questionamentos e riscos na comunicação em momentos difíceis. Também facilita a inserção de notícias positivas sobre a empresa nos veículos de comunicação. A imprensa é uma forte formadora de opiniões, por ser uma rápida propagadora de informações. Ter uma comunicação estratégica feita por profissionais que conhecem os veículos de imprensa auxilia no desenvolvimento do relacionamento.

A,Programer,Hacker,Trying,To,Breached,The,Computer,Security,By

A potência dos algoritmos em um mundo de dados

São códigos que definem o que será entregue nas redes sociais para cada usuário

Se algum dia você se perguntou com pesar sobre o por quê existe a matemática e qual o motivo de estudar tanto esse assunto, então esse texto vai te mostrar uma fração do quanto os números estão presentes na vida das pessoas.

Tem momentos que dá a impressão do celular escutar tudo o que se é falado perto dele. E na prática é isso mesmo! Os smartphones conectados à internet ficam observando a vida das pessoas tanto nas redes sociais, enquanto navegam na web ou quando estão com a tela bloqueada.

Estão nos observando!

Para fazer parte de uma rede social ou até mesmo ter conta no Google é preciso aceitar os termos de privacidade, e no momento que se clica em “aceito”, sem nem sequer ter lido tudo, se concorda em deixar que te observem.

A partir daí uma sequência de códigos numéricos finitos, os chamados algoritmos, passam a funcionar de forma ordenada para levar o que mais atende as necessidades do internauta.

Se falar que está com vontade de comer um lanche daquele famoso restaurante de fast food, de uma forma sutil a matemática passará a apresentar opções de propagandas desse restaurante e posteriormente de fortes concorrentes, para persuadir o cliente e levá-lo à compra.

Na rede

Quando o usuário entra em uma rede social aparecem primeiro os posts que os algoritmos consideram relevantes para essa pessoa. Priorizando de forma lógica as informações com mais relevância para aquele perfil.

As postagens entregues normalmente estão vinculadas com o engajamento entre os perfis. Se um usuário comenta, compartilha, curte ou reage com frequência a uma página os conteúdos desta irão aparecer com mais frequência para essa pessoa, devido a demonstração de interesse.

Quando se adiciona ou passa a seguir uma página nova os algoritmos passam a testar a afinidade entre os membros, entregando no topo do feed os conteúdos desse perfil. Caso a interação não seja relevante, com o tempo as postagens irão aparecer com menos frequência.

Solução de problemas

Os algoritmos servem para a resolução de problemas, no caso da internet eles buscam entender as preferências do usuário apresentando-lhe conteúdos que serão de maior agrado. Além de contribuir para o sucesso comercial, os algoritmos fazem com que a tecnologia de dados evolua de forma rápida.

Conhecer sobre algoritmos influencia nas estratégias de criação de conteúdos para as redes virtuais. Confiar a comunicação de um empreendimento nas mãos de quem tem conhecimento desse universo mapeado por códigos lógicos faz a diferença.

shutterstock_1936412359

Posts que atraem qualquer nicho

Para agradar todos os públicos há algumas dicas simples, mas certeiras, que irão elevar sua rede social

Quando o assunto é rede social interações ganham a cena devido a dinâmica das plataformas. Levar o seguidor a observar ou reagir por meio de enquetes pode movimentar o perfil.

Escolher fotos coesas com o conteúdo da legenda traz qualidade nas publicações, além de dar propósito à imagem e ao texto. Nas redes, as legendas são essenciais para dar sentido à publicação e para alavancar a entrega do conteúdo, o uso de hashtags é imprescindível.

Fazer lives é uma forma de interação, mas não pode deixar de levar em consideração o ambiente que será feito e a iluminação, esses pontos também afetam a qualidade do conteúdo. 

Posts

Posts com comparações costumam atrair os internautas. Mostrar os pontos positivos e negativos de algo traz interação para a página.

Listas de dicas como as que estão sendo lidas aqui também dão engajamento. Em posts que levantam dúvidas há a atração de público, mas sempre têm que ser respondidas e solucionadas.

Memes são uma boa escolha quando o foco é se identificar com o público, além de trazer interação. Assim como os posts motivacionais, transformar mensagens de seguidores em conteúdos de motivação gera vínculo entre produtor de conteúdo e consumidor.

Se o perfil é comercial e profissional a criação de conteúdo não pode ser brincadeira, buscar criadores profissionais também elevam a qualidade da sua página.

site aorta

Funil de conteúdo é a estratégia de acertos

Ferramenta é usada para guiar os consumidores na jornada de compra através das redes sociais.

O funil de conteúdos é uma ferramenta de estratégia que dispara gatilhos de conteúdos com o objetivo de influenciar o cliente presente nas redes sociais a fechar negócio com a empresa.

Com postagens estratégicas o funil conta com seis etapas, começando no topo com o público entendedor, passando para o interessado, os que estão considerando fechar negócio, quem tem pretensão de comprar, a avaliação e a compra que fecha o funil.

A ferramenta foi feita para auxiliar na criação de conteúdos assertivos para cada etapa descrita de forma a conhecer e “conversar” com o cliente.

Níveis do funil 

No funil há três níveis de imersão, sendo que o primeiro é o Topo do Funil, que busca atrair perfis para o conteúdo desejado. Aqui é o momento de munir os possíveis clientes com informações que os façam sentir atraídos para continuar a jornada de compra.

O Meio do Funil é o nível que deve ser aprofundado o relacionamento entre empresa e cliente. Nesse ponto os interessados já conhecem o seu conteúdo e buscam entender melhor as necessidades que possuem.

No Fundo do Funil a atenção já foi atraída e despertado o interesse no produto, o cliente sabe o que quer e é o momento de mostrar que a melhor solução é fornecida por essa empresa.

A estratégia do funil de conteúdo tem influenciado nas compras feitas pelos clientes e quando bem aplicada gera grandes retornos para a empresa. Para uma aplicação correta e de qualidade dessa estratégia procure profissionais criadores de conteúdo, aqui na aorta nós ajudamos a alavancar suas redes sociais.

248796843_460684992159765_5858690644101389083_n

O metaverso e a humanidade

Zuckerberg aposta em um mundo tecnológico com onipresença da Meta

Em outubro deste ano a empresa Facebook mudou seu nome para Meta em referência ao metaverso, conceito que já fez Mark Zuckerberg gastar US$ 50 milhões.

Metaverso é o nome dado pela empresa em relação ao universo virtual, que demonstra estar no foco do empreendimento sem centralização nas redes sociais. Agora a empresa Meta tem total anseio por um mundo de ambientes digitais vividos via internet com realidade virtual ou aumentada.

Futuro

Para chegar ao metaverso, os funcionários da Meta já trabalham com o propósito da criação de dispositivos que facilitarão a onipresença da marca.

Neste universo as pessoas poderão trabalhar, estudar, ter momentos de lazer e resolver todas as atividades de forma online sem precisar sair do conforto de casa. O conceito estuda desenvolver um ambiente virtual com experiências reais, passando por sensações e sentidos humanos.

Esse mundo pode demorar a ser realidade para todos, já que depende de tecnologias ainda em invenção com custos elevados e ter por necessidade uma boa conexão de internet.

Facebook

Tudo começou com um grupo de estudantes de Harvard, entre eles Mark Zuckerberg, que criaram uma rede social para elencar as meninas mais bonitas do campus. Após uma série de problemas entre os alunos e a faculdade, a rede foi desativada.

Pouco depois, Zuckerberg programou os códigos do thefacebook, rede social que passou a ser usada por estudantes de outras universidades. Em 2005, ocorreu a troca de nome para Facebook e no ano seguinte foi liberado o acesso para outras pessoas fora de universidades.

O Facebook chega a 2021 sendo uma empresa dona de outras redes sociais como Instagram e Whatsapp, mas envolvida com polêmicas em relação à proteção de dados. A troca de nome do empreendimento se faz para desassociar as polêmicas ao conglomerado de redes sociais. Por enquanto o metaverso é apenas objeto de criação da Meta e a realidade é o mundo das redes sociais. Nesse mundo é preciso saber se posicionar como marca e manter uma boa imagem. Quando o assunto é rede social o importante é fazer conteúdo de qualidade.

Chiang,Mai,,Thailand,-,Aug,26,,2018:,A,Woman,Holds

Instagram, entretenimento e novos rumos

Plataforma inicia mudanças na entrega de conteúdo e cria espaço para comércio online.

Neste ano, o Instagram deixou de ser considerada uma plataforma de fotos para ser de entretenimento, mudando o rumo da entrega de postagens no feed. Agora os algoritmos da rede social entregam mais conteúdos de vídeo para competir com o TikTok e YouTube.

A notícia da mudança foi dada em uma postagem do próprio chefe do Instagram, gerando a dúvida de se os textos e fotos na plataforma estariam com os dias contados.

Com mudanças gradativas, o Instagram passou a realizar testes entregando vídeos na tela principal com recomendações de novas contas. Isso porque em pesquisas realizadas pela plataforma, usuários responderam que usam a rede social como forma de entretenimento.

O objetivo é transformar o Instagram em uma rede mais interativa e de movimento, tornando as experiências imersivas. A plataforma já conta com o IGTV, ferramenta de vídeos mais longos, e o Reels para vídeos curtos com efeitos especiais.

Instagram e as empresas

Com as mudanças que estão acontecendo no Instagram, as empresas que possuem perfis na plataforma também estão sendo afetadas. O que há muito tempo produziam conteúdos apenas estáticos como fotos, agora terão de produzir mais interação. Como forma de contemplar os usuários empreendedores, a plataforma criou a ferramenta shopping, onde são anunciados produtos e serviços, apostando no comércio online.

Hands,Using,Phone,In,Front,Of,Computer,,Home,Work,Place,

Persuasão, o segredo das redes

Para atrair o leitor para um texto é utilizado de métodos persuasivos com objetivo de prendê-lo ao conteúdo

Em um mundo de rotinas rápidas e sem pausas qualquer estratégia que chame atenção é válida quando o assunto é marketing nas redes sociais. Atualmente há profissionais especializados para escrever textos persuasivos que mantém os leitores engajados.

Mas o que é um texto persuasivo? De acordo com o dicionário de português persuasão é o ato de convencer alguém sobre algo de forma que interfira no comportamento ou opinião desse indivíduo.

Textos persuasivos são estratégicos para atrair e prender a atenção do leitor, muitas vezes utilizando expressões culturais ou de uma linguagem mais simples e interativa. 

Redes sociais

Para guiar o internauta na tomada de decisão ou simplesmente convencê-lo de ficar lendo seu post é preciso de estratégia. Oferecer conteúdos de qualidade e conversar com o leitor fazem parte da prática de persuasão. É preciso conhecer bem o assunto abordado no conteúdo que será postado, para que assim se conduza o internauta ao ponto desejado, seja fazer uma escolha ou solucionar um problema.